São João Maria Vianney


São João Maria Vianney, padroeiro dos sacerdotes, nasceu em 08 de maio de 1786, na França, numa cidade perto de Lyon.
Desde sua infância trazia em si um grande amor à Virgem Maria, quando pequeno ganhou de sua mãe uma imagem de Nossa Senhora da qual ele nunca se separava, onde quer que fosse, a levava consigo.
São João Maria Vianney tinha um amor preferencial pelos pobres, pelos abandonados, pelos excluídos, e a todos que encontrava pelas ruas, bosques, levava-os para casa, e seus pais admirados da sua caridade, à todos acolhiam.
Aos 13 anos fez sua primeira comunhão, e nesse dia em oração, disse a Deus e a si mesmo: Eu serei Padre! Eu serei Padre!
Trazia em si o desejo de ser padre, mas tinha muitas dificuldades com os estudos. Foi rejeitado três vezes no seminário, mas com a ajuda do padre Balley, teve uma segunda chance, e com grande esforço, venceu todos os desafios, e foi então ordenado, após se tornar sacerdote permaneceu como padre auxiliar ao lado do tão querido padre Balley, tempo onde pode rever a Teologia, e em seguida foi enviado como pároco para a cidade de Ars, onde ficou até sua morte.
A cidade de Ars, vivia uma grande indiferença referente à religião. São João Maria Vianney ao perceber o combate espiritual, pôs-se em luta, suas armas foram a oração, a penitência e as homilias.
Fixou residência na matriz e sua primeira ocupação era rezar pela conversão dos seus paroquianos. Desde a manhã à noite, com pequenas interrupções, ficava de joelhos diante do altar do Santíssimo Sacramento.
Em suas homilias, sempre denunciou o pecado, e proclamou a salvação em Nosso Senhor Jesus, e aos poucos pode ver a conversão dos habitantes de Ars.
São João Maria Vianney sofreu perseguição da parte dos homens, e também um grande e árduo combate espiritual, este combate durou cerca de 35 anos, a noite o santo sofria com pesadelos assustadores e até mesmo ataques diretos do demónio.
Sempre apoiado na graça divina, e recorrendo à especial proteção da Virgem Maria, São João Maria Vianney, saiu vitorioso de todos os assaltos do maligno.
A vida, a pregação, a humildade do santo pároco de Ars, começaram a atrair fiéis de todas as partes da França e do mundo, que desejavam ouvir o santo pároco e se confessar. Por duas vezes, para poder se isolar um pouco, e estar a sós com Deus, São João Maria Vianney tentou deixar a paróquia, mas os fiéis não permitiram indo o buscar e o levando de volta para a Igreja.
Em 04 de agosto de 1859 faleceu, foi beatificado por São Pio X, em 5 de janeiro de 1905, e canonizado por Pio XI no dia 31 de maio de 1925.
Seu corpo repousa na Igreja dedicada à Santa Filomena, sua santa de devoção, na cidade de Ars.
A cidade é hoje um dos grandes lugares de peregrinação no mundo.

São João Maria Vianney, rogai por nos!

(Canção Nova – Ana Meneses, missionária da Canção Nova na França)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s