Seguir Jesus significa vivenciar Seus ensinamentos


Nesta passagem do Evangelho, Jesus indica o caminho para nossa felicidade terrena e eterna: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga” (Mc 8,34). Com esse ensinamento podemos perceber que o sofrimento nem sempre causa a infelicidade. Sobretudo, quando é visto como um “completar na carne o que falta à Paixão de Cristo”, como nos ensina São Paulo.

Seguir Jesus significa vivenciar Seus ensinamentos, tornar prática a fé que temos na pessoa d’Ele. Porém, tudo isso feito conscientemente, não levado apenas pelas circunstâncias: “Já que não tenho outra saída, então que seja assim”.

É necessário termos plena consciência de que Jesus não veio para organizar o mundo pelo exercício do poder, mas para transformá-lo pela prática do amor humilde e solidário. Isto implica sacrifício, jejum, penitência, partilha e despojamento. Por isso, o Senhor retoma a instrução aos discípulos quanto ao despojamento de si mesmos e à disponibilidade a serem assumidos por eles.

“Perder a vida” por causa de Jesus é desprezar os sedutores projetos de sucesso, enriquecimento e consumismo oferecidos pelos poderosos deste mundo. “Perder sua vida” é estar a serviço dos mais necessitados e excluídos, assim como fez Jesus. É viver o amor, comprometendo-se com a luta em vista da restauração da vida e da conquista da paz.

“Senhor Jesus Cristo, muitas vezes, eu e minha família estamos bem agarrados à nossa vida. Não queremos abandoná-la, mas guardá-la totalmente para nós. Queremos possuí-la, não oferecê-la. No entanto, o Senhor nos precede e nos mostra que é apenas dando a vida que podemos tê-la em plenitude. Ensina-nos que o caminho para que isso aconteça é o da cruz.”

Jesus nos diz que a cruz é a oferta de nós mesmos, todavia, isto nos pesa bastante.

“Dê-me a graça de entender que, na Sua Via-sacra, o Senhor levou também a minha cruz. E não a levou apenas num momento qualquer do passado – uma vez que o Seu amor é contemporâneo à minha existência -, pois a carrega hoje, comigo e por mim. De maneira admirável, quer que também eu – como outrora Simão de Cirene – leve com o Senhor a Sua cruz e, acompanhando-O, ponha-me a serviço da redenção do mundo. Ajuda-me não só a acompanhá-Lo com nobres pensamentos, mas a caminhar pelo Seu caminho com o coração. Mais ainda, com os passos concretos da vida no meu dia a dia. Liberta-me, Senhor, da vergonha, do medo da cruz, do medo daquilo que as pessoas possam dizer de mim – até mesmo a minha família -, do medo de que a minha vida possa escapar-me se não aproveitar tudo o que ela me oferece.

Ajuda-me a desmascarar as tentações que me prometem a vida, mas cujas consequências me deixam, no fim, sem objetivo e desiludido. Auxilia-me, Jesus, a não me fazer “senhor” da minha vida nem da dos outros, pois ao Senhor ela pertence. Dê-me força e coragem para renunciar a mim mesmo e tomar a cruz todos os dias. E, assim, colocar-me em Seu seguimento.

Acompanhando o Senhor pelo caminho do “grão de trigo que cai na terra para dar muito fruto” (Jo 12,24), ajuda-me a encontrar o caminho do amor que me dá verdadeiramente a vida em abundância.

Padre Bantu Mendonça

(Comunidade Canção Nova – http://www.cancaonova.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s