Mundo espera sacerdotes santos e santificadores, reforça o Papa


Como afirmou o Papa João XXIII, “o mundo espera santos, sobretudo isso. Antes de sacerdotes cultos, eloquentes e informados, quer sacerdotes santos e santificadores”. Nesta perspectiva, o Papa Bento XVI reforça que mais do que nunca, em toda Igreja, é necessário haver “operários do Evangelho, testemunhas com credibilidade e promotores da santidade com suas próprias vidas”.

Ao se encontrar, nesta quinta-feira, 26, na Sala Clementina do Palácio Apostólico Vaticano, com os superiores e seminaristas do Pontifício Seminário Regional Umbro Pio XI, em Assis, do Pontifício Seminário Regional São Pio X, em Catanzaro, e do Pontifício Seminário Inter-regional de Campano, em Nápoles, o Papa falou sobre as exigências atuais na formação dos futuros padres.

Discurso do Papa aos seminaristas italianos – 26/01/2012

“O contexto cultural de hoje exige uma sólida preparação filosófica e teológica dos futuros presbíteros. Não se trata somente de aprender as coisas evidentemente úteis, mas de conhecer e compreender a estrutura interna da fé em sua totalidade, que não é um sumário de textos, mas um organismo, uma visão orgânica. Assim, tudo isso se torna resposta aos questionamentos dos homens, que mudam do ponto de vista exterior, de geração em geração, mas, todavia, permanecem, no fundo, os mesmos”, afirmou.

Além disso, salientou o Pontífice, o estudo da teologia deve ter sempre uma ligação intensa com a vida de oração. Segundo o Santo Padre, é indispensável a harmoniosa integração entre o ministério com as múltiplas atividades e a vida espiritual do presbítero. Para o sacerdote é importante que ele mesmo tenha colocado em justo equilíbrio o coração e o intelecto, razão e sentimento, corpo e alma, e que seja humanamente íntegro.

“São estas as razões que impulsionam a prestar muita atenção às dimensões humanas da fundação dos candidatos ao sacerdócio. É, de fato, na nossa humanidade que nos apresentamos diante de Deus, para estar diante dos nossos irmãos como autênticos homens de Deus. Por isso, a coisa mais importante, no caminho ao sacerdócio e durante toda vida sacerdotal é o relacionamento pessoal com Deus em Cristo”, destacou o Papa.

No fim do encontro, Bento XVI disse esperar que cada um dos seminaristas possa responder ao seu chamado, assegurando sua particular oração.

(Canção Nova – Notícias)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s