O Sim de Maria Santíssima


A Virgem Maria foi inserida desde toda a eternidade nos planos de Deus, sua sublime missão foi anunciada de modo implícito no ato de pecado contra o Criador por parte de Adão e Eva, “porei inimizade entre ti e a Mulher e toda a tua descendência.” (cf. Gn 3,15). Foi prefigurada nas figuras das santas mulheres Judite e Rute como intercessora e focalizada na visão profética do anúncio do concebimento virginal do filho de Deus (cf. Is 7,14). Os profetas anunciaram, o povo de Deus esperava e Deus servir-se Dela no seu plano salvífico.
“Esta união de Maria com o seu Filho na obra da salvação manifestou-se desde a hora da concepção virginal de Cristo até sua morte.” (CIC 964)
O seu sim foi o grande ato de permissão na obra da Redenção para que a Sabedoria Encarnada se tornasse humano. Por este ato heróico e divino, se visto aos olhos humanos poderia comprometer a sua reputação e vida, mas nesta caminhada viveu as dores, os sofrimentos, e as alegrias pela causa de Deus, e em conseqüência disto fora enriquecida com privilégios únicos, jamais concedidos a nenhuma outra criatura. A menina de Nazaré em tudo se fez obediente e fiel a Palavra do Senhor, pelo amor incondicional que é uma constante em seu coração, tornando-se assim a perfeita discípula de seu filho Jesus.
O seu sim não se resumiu somente ao ato da Encarnação, mas a toda sua vida, cuidou, ensinou, zelou e intercedeu, sofreu, silenciou e aos pés da Cruz recolheu o cálice em suas mãos, com o sangue preciosissimo de Jesus, carne de sua carne, sangue do seu sangue. (cf. Jo 19, 25-27).
O seu sim continua na Igreja militante em todos os momentos, todos os dias, na celebração da Santa Missa, no maior milagre que acontece aos nossos olhos da fé, a transubstanciação. E ela está presente também na Igreja nascente, suplicando para que nenhuma ovelha se perca fiel ao desígnio divino, e inimiga eterna do mal “a mulher coroada de doze estrelas… pisará a cabeça da serpente” (cf. Ap, 12)
Maria Santíssima é o maior dom concedido a humanidade para se chegar a santidade, que o nosso sim a Deus possa ser moldado naquele que fora pronunciado pela Mãe de Deus, para que seja verdadeiro e fiel, e que por intermédio Dela tornemo-nos Apóstolos dos Últimos Tempos e com Ela estejamos triunfantes em seu sim final que é preparar o Reino Glorioso de Jesus em sua segunda vinda, aniquilar por meio de suas virtudes a cruel e infernal serpente e fazer-nos participante do novo céu e nova terra.

(FONTE: http://pemiliocarlos.blogspot.com/2011/10/o-sim-de-maria-santissima-virgem-maria.html)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s